JSD Tomar deu sangue no Hospital de Tomar

No passado sábado, dia 17, a JSD Tomar esteve no Hospital de Tomar para dar sangue.

Dar sangue é um acto voluntário e solidário que pode salvar vidas e por isso a JSD não quis ficar indiferente a esta causa, dando o seu contributo.

De salientar a presença de Alexandre Horta, Presidente da Junta da União de Freguesias de Além da Ribeira Pedreira, que acompanhou a JSD.

Apelamos a todos para que, sempre que possível, façam também a vossa dádiva no Hospital de Tomar, todos os dias úteis, das 9h às 13h.

Um olhar sobre a Junta urbana

beatriz_schulzDepois de ser convocada praticamente para todas as Assembleias da União de Freguesias de São João Baptista e Santa Maria dos Olivais, e por saída de um companheiro, tornei-me elemento efectivo pelo Partido Social Democrata, coincidindo com a finalização do primeiro ano de mandato do actual executivo liderado pelo Sr. Augusto Barros.

Apesar de ser a maior freguesia do concelho, num ano muito pouco foi feito. Depois da agregação das freguesias, havia bastante expectativa nesta União que se tornou maior que a cidade e por isso quase uma “vice-câmara”, mas infelizmente, a sua ação fica muito aquém.

Esta semana, deparo-me com um artigo sobre o balanço do mandato, não sendo redigido pelos elementos da Junta, mas sim pela concelhia do PS de Tomar e desde logo se entende quem governa a União de Freguesias.

Desde as eleições autárquicas que tem sido assim. Entre o executivo camarário e o executivo da União de Freguesias, é um “ping-pong” de responsabilidades, como o caso do Mercado Municipal que continua sem haver notícias da sua abertura, e do estado lastimoso em que se tem encontrado a cidade, onde nunca ninguém entende o que é o perímetro urbano pois acaba por nem a Câmara nem a Junta assumirem os trabalhos de limpeza e remoção de ervas.

Tal como o Flecheiro, pertencente à antiga Freguesia de São João Baptista, do qual e pela primeira vez, foi feita uma promessa de resolução com um prazo. Acontece que já passaram muito mais de cem dias e nada se viu, nem sequer a preocupação do Sr. Presidente. A não ser que uma simples limpeza de terreno fosse a solução.

Um outro ponto deveras negativo são as reuniões da Assembleia da União de Freguesia que têm sido pautadas com os graves atritos entre os Independentes e o Partido Socialista (duas das três forças coligadas), com desentendimentos expostos na comunicação social local, e sem fim à vista.

Para além das intervenções e pequenas obras nas escolas, que não passam de uma obrigação, é de enaltecer a realização do programa “Junta Anima” o qual, apesar de ter uma grande importância, convém não esquecer que a população não é só constituída por crianças, devendo ser dado mais ênfase à juventude pois para além dos jovens tomarenses, todos os anos a cidade acolhe novos estudantes que ajudam a nossa economia. Mas, no entanto, nada é feito para melhorar a sua recepção.

Colaborar nas freguesias é uma experiência fantástica, que nos faz conhecer cada canto e sentirmos que contribuímos, nem que seja numa ínfima parte, para o progresso da nossa cidade e concelho.

 

Beatriz Schulz

Presidente da Mesa do Plenário da JSD Tomar

JSD Tomar entrega bens alimentares no CAF

A JSD Tomar deslocou-se na segunda-feira, dia 5 de janeiro, ao Centro de Apoio à Família onde entregou mais de uma centena de quilos de bens alimentares.

Os bens alimentares recolhidos são o resultado do Torneio de Futebol Solidário recentemente organizado, onde largas dezenas de participantes fizeram os seus donativos.

A JSD Tomar faz assim o seu contributo solidário e de reconhecimento do trabalho desenvolvido pelo CAF, uma instituição que desempenha há vários anos um importante papel social no nosso concelho, prestando apoio a centenas de famílias.

JSD Tomar organizou Torneio Solidário

A Juventude Social Democrata de Tomar organizou no passado dia 20 de dezembro um Torneio de Futsal Solidário, com o objetivo de recolher bens alimentares.

 

A iniciativa foi um sucesso, contando com 12 equipas e uma centena de jovens participantes que se uniram a esta causa solidária e permitiram recolher mais de uma centena de quilos de bens alimentares.

 

Ao longo de todo o dia realizaram-se os vários jogos, a que assistiram largas dezenas de pessoas, tendo o torneio culminado com a vitória da equipa “Os Mercenários”.

 

Os bens recolhidos serão agora entregues ao Centro de Apoio à Família (CAF), uma instituição meritória que presta apoio a centenas de famílias no nosso concelho.

 

A JSD Tomar considera que esta é uma iniciativa a repetir, dada o seu êxito a nível solidário e também de mobilização da juventude de Tomar.

XXIII Congresso Nacional da Juventude Social Democrata

Realizou-se nos dias 12, 13 e 14 de dezembro o XXIII Congresso Nacional da JSD, em Braga. Esta reunião magna da Juventude Social Democrata comprovou mais uma vez que a JSD é, sem dúvida, a maior e melhor juventude partidária portuguesa.

Ao longo dos 3 dias de trabalhos foram apresentadas 32 moções sectoriais, com 3 moções provenientes do nosso distrito, dedicadas à educação, a serem apresentadas e aprovadas: “Educação, porque queremos construir o futuro”, da JSD Distrital de Santarém; “Financiamento do ensino superior em Portugal: bases parar a reforma”, da JSD Cartaxo; “Não se nasce cidadão, é-se formado para o ser”, da JSD Santarém.

Um Congresso profícuo no debate de ideias e propostas, na discussão do futuro de Portugal e dos jovens, que culminou com a eleição de Cristóvão Simão Ribeiro como Presidente da Comissão Política Nacional da JSD.

 

A JSD Tomar marcou presença com a maior representação de sempre do nosso concelho, entre delegados, observadores e participantes, num total de de 5 congressistas: António Bonet Vieira, Carlos Schulz, Ricardo Carlos, Rui Samuel e Tiago Carrão.

 

Destaque ainda para a eleição de Tiago Carrão, Presidente da JSD Tomar, como Secretário-Geral Adjunto da Comissão Política Nacional, assegurando assim a representatividade de Tomar nos órgãos nacionais.

 

Também Gonçalo Gaspar, Presidente da JSD Distrital de Santarém, foi eleito como Vice-Presidente da CPN.

 

Este Congresso marcou também a despedida da estrutura de alguns militantes de reconhecido mérito, entre os quais o tomarense Carlos Schulz.