Reabertura do Espaço J e Homenagem aos ex-Presidentes da JSD Tomar

Para quem ainda não conhece, na sede do PSD Tomar existe uma pequena cave que além de ter um pequeno espaço para arrumações, foi em 2002 entregue à JSD Tomar para que os jovens militantes sociais-democratas de Tomar, pudessem ter o seu espaço para reuniões e outras actividades. Coube ao então Presidente da JSD Tomar, João Tenreiro, as honras de inaugurar esse espaço.

16 anos passaram desde essa abertura e o espaço foi sendo relegado novamente para uma cave de arrumos. Optando antes os militantes da JSD Tomar, reunir no espaço que pertence ao PSD Tomar. A actual Comissão Política Concelhia achou que o espaço estava a precisar de uma limpeza e arrumação para poder aí novamente reunir e realizar as atividades que organizar. Assim, durante algumas semanas a J esteve empenhada em dar uma nova apresentação ao espaço em que agora espera receber os seus militantes ou outros jovens com interesse para a política e que queiram participar nas actividades que a CPC da JSD Tomar está a organizar.

A reabertura do agora chamado Espaço J aconteceu na tarde do dia 24 de Março e contou com a presença de muitos dos anteriores Presidentes da JSD Tomar. Como esta era a reabertura do espaço em que se vai decidir e organizar o futuro da JSD Tomar, a CPC decidiu homenagear os anteriores Presidentes da Juventude Social-Democrata de Tomar e desvendou um quadro em que constam os anteriores Presidentes e entregou um certificado em homenagem pelo papel que estes militantes desempenharam pelos jovens de Tomar.

Este foi um muito agradável final de tarde em que militantes da JSD Tomar e do PSD Tomar, puderam conviver e rever muitas das caras da família social-democrata nabantina. Estiveram presentes o Presidente do PSD Tomar, João Tenreiro; o vereador Luís Ramos; Lurdes Fernandes, candidata à presidência do PSD Tomar; João Oliveira, Presidente da JSD Distrital Santarém; e Bruno Galaio, Presidente da JSD Cartaxo.

Alguns dos anteriores Presidentes da JSD na companhia da actual Presidente, Catarina Ferreira

JSD Tomar agradece a presença de todos amigos e militantes que puderam comparecer nesta homenagem.

A JSD Tomar espera ainda, que participes nas nossas próximas actividades e venhas visitar este teu novo espaço!

 

Vê também a reportagem que a rádio Hertz fez deste evento:

 

Fica aqui também com algumas das imagens do making of do Espaço J:

 

Vê mais fotos neste álbum no facebook da JSD Tomar.

JSD Tomar celebra Dia Internacional das Florestas na Serra

JSD Tomar, em parceria com a União de Freguesias da Serra e Junceira e a JSD Distrital de Santarém, deslocou-se no passado sábado 24 de Março à Serra, sede de uma das freguesias de Tomar que mais sofre com o flagelo dos incêndios de ano para ano, para cumprir a tradição de plantar uma árvore por esta altura. Como nas outras ocasiões, também desta vez a árvore escolhida pertence a uma espécie autóctone.

A Azinheira que a JSD Tomar plantou na Serra

Consulta aqui o artigo de opinião da Catarina Ferreira, Presidente da JSD Tomar e Arquitecta Paisagística, sobre a actual política para a Floresta.

Equipa da JSD Tomar com Américo Pereira, Presidente Junta de Freguesia da Serra e Junceira

Com esta simbólica plantação a JSD Tomar, deseja alertar os agentes institucionais para o urgente ordenamento territorial como medida de prevenção aos incêndios de grandes dimensões. A JSD Tomar relembra que uma das propostas que apresentou no Orçamento Participativo Jovem de 2018 foi precisamente a Proposta “Reflorestar Tomar” que podes consultar aqui.

A JSD Tomar agradece à União de Freguesias da Serra e Junceira por disponibilizarem o espaço para plantarmos a árvore.

Lurdes Fernandes apresenta à JSD Tomar a sua candidatura ao PSD Tomar

No dia 17 de março, a Juventude Social Democrata de Tomar recebeu Lurdes Ferromau Fernandes, candidata à Comissão Política de Secção do PSD de Tomar, que apresentou o seu projeto ‘Mais PSD, Melhor Tomar’ aos militantes da JSD Tomar.

A candidata, atual Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro e membro da Assembleia Municipal de Tomar, começou por apresentar as mais-valias de um longo percurso – profissional, associativo, político e autárquico – dedicado ao concelho de Tomar.

Na sua intervenção destacou a proximidade como uma prioridade, para que o PSD volte a ser sinónimo de esperança junto dos tomarenses, apresentando um projeto autárquico sólido, construído em conjunto com a sociedade civil. Para tal, afirmou Lurdes Fernandes, o seu conhecimento da realidade do nosso concelho e das pessoas em cada uma das 11 freguesias.

Para além do contacto no terreno, a equipa da Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro organizará também grupos de trabalho temáticos, para colaborarem no desenho de soluções e projetos mobilizadores para Tomar, uma vez que considera “desaproveitado o enorme potencial do concelho”.

Internamente, a formação de militantes, dirigentes e autarcas é uma das principais propostas da candidatura ‘Mais PSD, Melhor Tomar’, que ambiciona também o reencontro entre o partido e os militantes sociais-democratas, incentivando a sua participação ativa.

À JSD Tomar, Lurdes Fernandes assegurou que um PSD liderado por si será sempre um parceiro, presente, inclusivo e pronto a colaborar. A candidata reforçou a vontade em trabalhar com os jovens, como tem feito ao longo do seu percurso, desde a elaboração de propostas à construção do programa eleitoral do PSD.

Os militantes da Juventude Social Democrata Tomar não deixaram de levantar as suas preocupações relativamente a Tomar e à ausência de políticas de juventude, em especial a necessidade de fazer regressar a massa crítica que se tem perdido ao longo dos anos e a criação de postos de trabalho qualificado.

A JSD Tomar agradece à candidata ao PSD Tomar, Lurdes Ferromau Fernandes, a sua disponibilidade e interesse em apresentar o seu projeto e dialogar com os seus militantes.

JSD Talks – Canábis, Legalização: Sim ou Não?

JSD Tomar realizou no passado dia 17 de Março no Café Paraíso a primeira edição do JSD Talks, um evento informal e descontraído que pretende trazer ao debate público os mais variados temas. Com este projecto a JSD Tomar quer tirar o elefante da sala.

JSD Talks

Impulsionada pela discussão que decorre na Comissão de Saúde da Assembleia da República, a JSD Tomar dedicou esta edição do JSD Talks ao tema “Canábis, Legalização: Sim ou Não?”. A fim de desenvolver um debate construtivo, factual e sem demagogias convidámos a Cannativa – Associação de Estudos Sobre a Canábis, que se fez representar pelo Professor Luís Figueiredo, e o Deputado Ricardo Baptista Leite e ex-deputado André Brandão de Almeida, ambos médicos dentistas e subscritores da moção “Legalize” apresentada no XXVIIº Congresso Nacional do PSD, que por razões profissionais não puderam participar neste evento.

A Presidente da JSD Tomar, Catarina Ferreira, dá as boas-vindas ao público e convidado

JSD Tomar deu o tiro de partida ao evento com uma curta introdução ao tema, a que se seguiu a entrevista do nosso convidado. De acordo com o Professor Luís Figueiredo a literatura apresenta evidências sustentadas que apontam a canábis como uma importante medida terapêutica para pacientes de certas doenças. O convidado indicou ainda que a utilização desta substância remonta à Antiguidade e que em breve não existirão razões para que esta planta permaneça com o actual estatuto legal. Não obstante dos benefícios claros que a planta evidencia possuir, existem também malefícios pelo que o seu consumo deve ser sempre moderado. No entender do Professor Luís Figueiredo prolongar o debate sobre a legalização ou não desta planta é apenas uma perda de tempo. Foram ainda abordados o importante papel que esta planta pode ter na indústria nacional dadas as condições climatéricas perfeitas para o seu cultivo, a questão do auto-cultivo que a Cannativa entende que deve ser legal como combate ao tráfico, e o país com a possível legislação modelo para Portugal, que o Professor indicou ser o Uruguai.

Filipe Gomes, vogal da JSD Tomar, faz uma introdução ao tema e introduz o Professor Luís Figueiredo ao público

Finalizada a entrevista, a JSD Tomar apresentou os Projectos de Lei apresentados pelo BE e PAN com vista à liberalização da canábis para fins terapêuticos. No entender da JSD Tomar, ambos os Projectos de Lei carecem de maior fundamento já que remetem muitas das questões para regulamentação posterior, e chegam mesmo a ser bastante vagas na sua especificidade.

Carolina Marques, vogal da JSD Tomar, apresenta os Projectos de Lei de BE e PAN

Como não houve possibilidade do Deputado Ricardo Baptista Leite e do ex-deputado André Brandão de Almeida comparecerem nesta edição da JSD Talks, coube a Catarina Ferreira, Presidente da JSD Tomar, apresentar a moção por eles subscrita e apresentada no XXVIIº Congresso Nacional do PSD. Ambos médicos dentistas, os dois principais subscritores da moção “Legalize” – Estratégia para a Legalização Responsável do Uso de Cannabis em Portugal, entendem que o PSD deve de abrir o debate a esta temática. No entender do Deputado Ricardo Baptista Leite a forma com que os portugueses olham esta droga não justifica que a mesma mantenha o estatuto legal que hoje possui. Como tal, apresenta na moção factos científicos e propostas legais para uma legalização responsável da canábis.

No entender do convidado da JSD Tomar, a moção apresentada no Congresso Nacional do PSD é a mais completa das propostas e refere que a mesma apresenta alguns pontos que devem ser tidos em conta na discussão na Comissão de Saúde da AR.

O público presente no Café Paraíso escuta a exposição do Professor Luís Figueiredo sobre a legalização da Canábis

No final desta tertúlia coube ao público apresentar algumas questões ao convidado. De salientar que nas intervenções do público ficou expressa a importância de que a legislação tenha fundamento no que toca a limites no consumo assim como as idades a partir das quais é permitido consumir.

Durante a JSD Talk, foi pedido ao público que realizasse um mini-referendo à seguinte questão: A Canábis deve ser legal em Portugal? Ao que 49% do público respondeu que deve ser legal para fins terapêuticos e recreativos, 41% entende que deve ser legal para fins terapêuticos, 5% entendeu que o consumo de canábis em Portugal não deve ser legal e os restantes 5% não responderam.

A JSD Tomar expressa o seu sincero agradecimento ao Professor Luís Figueiredo e Cannativa pela sua participação no evento, ao Café Paraíso e em particular à Xana por ceder o espaço para que este evento fosse possível, ao Deputado Ricardo Baptista Leite e ao ex-deputado André Brandão de Almeida pelo apoio dado durante a pesquisa, e claro ao público que compareceu neste evento.

A JSD Tomar espera poder contar com a tua presença no próximo JSD Talks!

 

Para mais informações:

Eleições de Delegados para o XXVº Congresso Nacional da JSD

Com vista à realização do XXVº Congresso Nacional da JSD nos dias 13, 14 e 15 de Abril na Póvoa de Varzim, ocorreram no passado dia 17 de Março eleições a nível nacional para que os militantes da JSD escolhessem os seus delegados ao Congresso Nacional. Neste Congresso será escolhido os próximos órgãos da JSD Nacional. Os dois candidatos a Presidente da Comissão Política Nacional são a Margarida Balseiro Lopes e o André Neves.

 

Margarida Balseiro Lopes candidata à Liderança da JSD com a candidatura “Conquistar Portugal”

Actual deputada da Assembleia da República por Leiria e Secretária Geral da JSD, Margarida Balseiro Lopes candidata-se à liderança da JSD com a candidatura “Conquistar Portugal”. Foi Secretária-Geral da JSD nos dois mandatos de Cristóvão Simão Ribeiro. Natural da Marinha Grande, consultora fiscal, tem 28 anos, é Licenciada em Direito pela Universidade de Lisboa e Mestre em Direito e Gestão pela Universidade Católica.

 

 

 

André Neves candidato à Liderança da JSD com a candidatura “É Tempo da JSD”

 

O André Neves, é actual Vice-Presidente da Comissão Política Nacional da JSD e Presidente da Distrital de Aveiro. Natural de São João da Madeira, tem 29 anos, é advogado e ex-atleta federado. A sua candidatura tem o título de “É Tempo da JSD”.

 

 

 

 

 

Em Tomar candidataram-se duas listas. A Lista A, encabeçada pelo Ricardo Carlos obteve 46% dos votos e a Lista B, liderada pela Catarina Ferreira obteve 50% dos votos. Desta forma, e sendo a eleição dos delegados decidida pelo método de D’Hondt, foram eleitos a delegados por Tomar: Catarina Ferreira, Ricardo Carlos e Filipe Gomes.

 

Consulta aqui o debate entre os dois candidatos:

André Neves vs. Margarida Balseiro Lopes | O futuro da JSD também passa pelo SAPO24

Os dois candidatos à liderança da JSD – Juventude Social Democrata estiveram frente a frente, no SAPO24. Reveja o direto.

Posted by SAPO 24 on Thursday, 29 March 2018

 

Consulta aqui as páginas dos candidatos à JSD Nacional.

André Neves:

É Tempo da JSD

No facebook

 

Margarida Balseiro Lopes:

Conquistar Portugal

No facebook