Proposta: Tomar + Oportunidades

O Grupo Municipal do PSD propõe a implementação do programa “Tomar + Oportunidades”.

Este programa consiste na criação de “oportunidades”, através de estágios de verão, para os jovens tomarenses, que frequentam o ensino superior, contactarem com o tecido empresarial local durante o período de férias escolares.

Esta proposta estimula vectores importantes do nosso concelho, nomeadamente os jovens, as empresas e, consequentemente, Tomar.

O objetivo deste programa é estabelecer uma dinâmica que rejuvenesça os recursos das empresas locais, contribuindo para o seu desenvolvimento sustentado e inovação, através da massa crítica jovem do nosso concelho.

Desta forma, aos jovens tomarenses é dada a oportunidade de um estágio de verão, complementar do seu percurso académico, que serve como forma de enriquecimento nas suas áreas de formação.

As empresas por outro lado, têm aqui a oportunidade de aproveitar o know how e a experiência adquiridos ao longo da formação superior dos jovens, fortalecendo os seus quadros e abrindo portas à inovação.

Ganham os jovens, ganham as empresas, ganha Tomar!

Tiago Carrão
Presidente da JSD Tomar

Carta aberta à “dona disto tudo”

DSC_0011-1É com bastante orgulho e genuína felicidade que vejo implementado no meu concelho aquela que é a maior e mais atual demonstração de democracia participativa, o Orçamento Participativo.

No entanto não podemos deixar de lhe fazer um sincero pedido, a si e ao restante executivo: não avoquem os louros e sucesso de tal programa, (i) quer porque, estando perante um instrumento de democracia participativa, esses deverão ser entregues sim a todos os munícipes que criaram e submeteram a votação os seus projetos, (ii) quer porque, em termos gerais, estamos perante um instrumento recorrente pelo nosso Portugal fora, e em termos particulares, já tinha sido aprovado na Assembleia Municipal de Tomar em 2012.

Ora, posto isto, o regulamento/programa seguido foi o espelho do que vem sendo feito, não lhe conferindo nenhuma especificidade e inovações, ou por outras palavras, nenhum efetivo incremento de valor… pelo que não se pode dizer/fazer acreditar que a implementação deste Orçamento participativo se deve ao atual executivo camarário, antes se deve às pessoas!

Mas com esta carta, não pretendo apenas alerta-la, sob pena de estar verdadeiramente a tentar ensinar a missa ao padre, mas antes pelo contrário, pretendo dar-lhe uma outra visão desta matéria, de forma a que o Regulamento do Orçamento Participativo para 2016 traga novidades e inovações que fomentem ainda mais a participação cívica e popular. Naturalmente que os 5.150 votos válidos, são uma óptima demonstração do interesse popular, mas podemos ir sempre mais longe. 

Compreendemos todas as vantagens do recurso a um instrumento como o Orçamento Participativo, no entanto não podemos ignorar os riscos inerentes à falta de transparência e viciação de resultados. Desse modo, penso que no próximo Orçamento Participativo deveria ser incluído um “sub” Orçamento, o que significa dizer que parte do montante disponibilizado pelo Orçamento da Câmara Municipal de Tomar para a implementação do Orçamento Participativo deveria ser alocado a diferentes temáticas/projetos, em especial à juventude. Estaríamos a criar um verdadeiro Orçamento Participativo Jovem.

Evidentemente que todos os projetos e iniciativas são de louvar e merecem todo o respeito, no entanto não podemos ignorar que os Jovens de hoje são os Homens de amanhã, pelo que não poderão ser esquecidos, antes pelo contrário. Assim potenciando os projetos criados e promovidos por Jovens, estaríamos simultaneamente (i) a fomentar o empreendedorismo de todos aqueles que pretendam colocar as suas ideias/projetos a votação e (ii) a promover a participação cívica dos seus pares, que se sentiriam mais atraídos e motivados por projetos que lhes dissessem diretamente respeito.

A JSD Tomar reconhece a necessidade de potenciar as ideias/projetos dos jovens tomarenses, considerando o incremento de valor dessas iniciativas para o Município. Assim, colocamo-nos à disposição para colaborar numa regulamentação nesses termos, bem como para o desenvolvimento de projeto similar, convidando todas os representantes das juventudes partidárias e associações juvenis a fazerem o mesmo, pois só assim estaremos a defender a Juventude Tomarense.

António Bonet Vieira

Vice-Presidente da JSD Tomar

JSD Tomar deu sangue no Hospital de Tomar

No passado sábado, dia 17, a JSD Tomar esteve no Hospital de Tomar para dar sangue.

Dar sangue é um acto voluntário e solidário que pode salvar vidas e por isso a JSD não quis ficar indiferente a esta causa, dando o seu contributo.

De salientar a presença de Alexandre Horta, Presidente da Junta da União de Freguesias de Além da Ribeira Pedreira, que acompanhou a JSD.

Apelamos a todos para que, sempre que possível, façam também a vossa dádiva no Hospital de Tomar, todos os dias úteis, das 9h às 13h.

JSD Tomar organizou Torneio Solidário

A Juventude Social Democrata de Tomar organizou no passado dia 20 de dezembro um Torneio de Futsal Solidário, com o objetivo de recolher bens alimentares.

 

A iniciativa foi um sucesso, contando com 12 equipas e uma centena de jovens participantes que se uniram a esta causa solidária e permitiram recolher mais de uma centena de quilos de bens alimentares.

 

Ao longo de todo o dia realizaram-se os vários jogos, a que assistiram largas dezenas de pessoas, tendo o torneio culminado com a vitória da equipa “Os Mercenários”.

 

Os bens recolhidos serão agora entregues ao Centro de Apoio à Família (CAF), uma instituição meritória que presta apoio a centenas de famílias no nosso concelho.

 

A JSD Tomar considera que esta é uma iniciativa a repetir, dada o seu êxito a nível solidário e também de mobilização da juventude de Tomar.

XXIII Congresso Nacional da Juventude Social Democrata

Realizou-se nos dias 12, 13 e 14 de dezembro o XXIII Congresso Nacional da JSD, em Braga. Esta reunião magna da Juventude Social Democrata comprovou mais uma vez que a JSD é, sem dúvida, a maior e melhor juventude partidária portuguesa.

Ao longo dos 3 dias de trabalhos foram apresentadas 32 moções sectoriais, com 3 moções provenientes do nosso distrito, dedicadas à educação, a serem apresentadas e aprovadas: “Educação, porque queremos construir o futuro”, da JSD Distrital de Santarém; “Financiamento do ensino superior em Portugal: bases parar a reforma”, da JSD Cartaxo; “Não se nasce cidadão, é-se formado para o ser”, da JSD Santarém.

Um Congresso profícuo no debate de ideias e propostas, na discussão do futuro de Portugal e dos jovens, que culminou com a eleição de Cristóvão Simão Ribeiro como Presidente da Comissão Política Nacional da JSD.

 

A JSD Tomar marcou presença com a maior representação de sempre do nosso concelho, entre delegados, observadores e participantes, num total de de 5 congressistas: António Bonet Vieira, Carlos Schulz, Ricardo Carlos, Rui Samuel e Tiago Carrão.

 

Destaque ainda para a eleição de Tiago Carrão, Presidente da JSD Tomar, como Secretário-Geral Adjunto da Comissão Política Nacional, assegurando assim a representatividade de Tomar nos órgãos nacionais.

 

Também Gonçalo Gaspar, Presidente da JSD Distrital de Santarém, foi eleito como Vice-Presidente da CPN.

 

Este Congresso marcou também a despedida da estrutura de alguns militantes de reconhecido mérito, entre os quais o tomarense Carlos Schulz.

JSD Tomar organiza “Torneio de Futsal Solidário”

A JSD Tomar vai organizar no próximo dia 20 de Dezembro um “Torneio de Futsal Solidário”, no Pavilhão Municipal de Tomar.

Cada equipa poderá inscrever 5 a 8 jogadores e as inscrições são feitas através da entrega de 1kg (mínimo) de bens alimentares por jogador.

Os bens recolhidos serão depois entregues no Centro de Apoio à Família de Tomar, uma organização que apoia centenas de famílias no nosso concelho, e merecedora de todo o nosso apoio.

Inscrições através do 913 720 769, jsdtomar@hotmail.com ou no nosso site www.jsdtomar.pt.

Vem jogar e ajudar, contamos com a tua equipa!

Universidade de Verão 2014

A Universidade de Verão 2014 que se realizou em Castelo de Vide, entre 1 e 7 de Setembro, organizada pela JSD, em colaboração com PSD, Instituto Sá Carneiro e PPE foi um verdadeiro sucesso. Tive a oportunidade de participar nesta edição e não tenho dúvidas que a Universidade de Verão é uma jornada de estudo e trabalho, em que todos os jovens deviam participar, membros da JSD/PSD ou não, uma vez que a participação é aberta a todos.

Com uma panóplia de oradores, desde Conselheiros de Estado, como a Dra. Leonor Beleza e o Prof. Marcelo Rebelo de Sousa, a membros do Governo, como o caso do Ministro Poiares Maduro e do Ministro Moreira da Silva e também deputados no parlamento europeu como o Diretor da UV, Deputado Carlos Coelho e ainda o Deputado Paulo Rangel. E ainda um ex-comissário europeu pelo partido socialista, Dr. António Vitorino. E muitos mais convidados que abordaram um grande leque de temas como a “Energia e o clima”, “Uma economia sustentável”, “A natalidade”, “Os 40 anos de PSD”, “A tecnologia portuguesa”, “O Euro”.

A Universidade de Verão tem características muito próprias, regras que são cumpridas a risca, sem falhas e sem atrasos. O próprio Dr. Daniel Bessa estava fascinado com tal organização, confessando a Carlos Coelho que em tantos anos de ensino nunca tinha chegado a uma sala com todos os alunos sentados ao ponto da aula até ter começado mais cedo.

Um dia-tipo de trabalho consistia numa aulas às 10h, seguida de almoço as 13h, nova aulas às 14h30, trabalho de grupo às 17h30 e jantar-conferência às 20h. Todos os trabalhos tinham de ser entregues à hora certa e sem espaço para erro. Outra grande inovação consiste numa plataforma de “Intranet” onde podíamos colocar sugestões em tempo real, frases que tenhamos gostado, coisas que tenhamos achado curiosas e ainda o preenchimento do jornal interno a sair no dia seguinte.

Resta-me dar os parabéns a toda a organização deste grande evento, na pessoa do Deputado Carlos Coelho,  que recebeu muito bem todos os participantes.

Ricardo Carlos

Vice-Presidente JSD Tomar

Programa de apoio ao arrendamento jovem

O PSD apresentou em reunião de câmara uma proposta para a elaboração de um Programa Municipal de Apoio ao Arrendamento de Habitação para Jovens no Centro da Cidade de Tomar. A JSD de Tomar congratula-se com a apresentação e aprovação desta proposta.

A fixação de jovens no nosso concelho é uma das principais preocupações da Juventude Social Democrata de Tomar. Nesse sentido, já tínhamos apresentado na Assembleia Municipal de 13 de junho a proposta “Mobilidade Jovem”, aprovada por unanimidade, que visa a criação de condições para que os jovens tomarenses que, por motivos profissionais e académicos tenham saído de Tomar, tenham agora mais e melhores oportunidades de regressar.

A JSD de Tomar congratula-se com a apresentação e aprovação desta proposta para a elaboração de um Programa Municipal de Apoio ao Arrendamento de Habitação para Jovens no Centro da Cidade de Tomar

Congratulamo-nos por isso com esta proposta do PSD, uma vez que a habitação é fundamental para a atração e fixação de juventude, assim como um fator determinante no seu desenvolvimento.

Apelamos à Câmara Municipal para que leve a cabo as propostas apresentadas pela JSD e PSD e implemente programas de apoio à mobilidade e habitação jovem.

A JSD de Tomar demonstra desde já a sua disponibilidade para colaborar e dar o seu contributo na elaboração dos referidos programas.

Tiago Carrão

Presidente da JSD Tomar