Artigos

Descida do Rio Nabão

Não é possível defender aquilo que não conhecemos! Quando tomamos conhecimento, damos valor. E se damos valor, defendemos! Isto é a sensibilização cívica em que acreditamos.

Num dos dia mais quentes de que há memória em Tomar, no passado dia 4 de Agosto, este grupo de cidadãos desceu o Rio Nabão movidos por uma causa: o rio Nabão.

Desde a nascente do Agroal até à Fonte do Caldeirão (Pedreira), conhecemos várias facetas do nosso rio. Ora limpo e convidativo desde a Nascente às Lapas, ora com sinais de presença de poluição à chegada à Fonte do Caldeirão (o cheiro era sem dúvida um grande indicador).

A iniciativa foi um enorme sucesso, com a participação de mais de 35 pessoas, em que algumas relembraram este troço fantástico, outras conheceram pela primeira vez este lado do Rio Nabão que não é visivel na cidade.

Agradecemos os contributos dos oradores: a Presidente da Associação Trinta Por Uma LinhaFilipa Coelho, que nos veio falar sobre a riqueza faunística e florística do rio Nabão e suas margens; Arlindo Consolado Marques, do ProTEJO – Movimento Pelo Tejo que nos relatou a sua experiência na denúncia e processo dos crimes ambientais que têm sido praticados no rio Tejo e no rio Almonda. Agradecemos também ao Projeto Rios pelo envio de flyers e informação sobre a sua iniciativa de monitorização de troços de linhas de água.

Temos a informação e os (maus) exemplos à nossa volta que não queremos que Tomar siga.

A JSD de Tomar já endereçou pedido de esclarecimentos à Agência Portuguesa do Ambiente no sentido de acompanhar a situação do Rio Nabão. Exigimos clareza e verdade sobre este caso, pois estamos todos de olhos postos no nosso rio!

Vê aqui o vídeo da descida do Rio Nabão gravado pelo Sr. Arlindo Marques:

Realizou-se no sábado passado dia 4 Agosto18, uma descida do rio Nabão em canoas, com partida do Agroal, para…

Posted by Arlindo Consolado Marques on Wednesday, 8 August 2018

JSD Tomar celebra Dia Internacional das Florestas na Serra

JSD Tomar, em parceria com a União de Freguesias da Serra e Junceira e a JSD Distrital de Santarém, deslocou-se no passado sábado 24 de Março à Serra, sede de uma das freguesias de Tomar que mais sofre com o flagelo dos incêndios de ano para ano, para cumprir a tradição de plantar uma árvore por esta altura. Como nas outras ocasiões, também desta vez a árvore escolhida pertence a uma espécie autóctone.

A Azinheira que a JSD Tomar plantou na Serra

Consulta aqui o artigo de opinião da Catarina Ferreira, Presidente da JSD Tomar e Arquitecta Paisagística, sobre a actual política para a Floresta.

Equipa da JSD Tomar com Américo Pereira, Presidente Junta de Freguesia da Serra e Junceira

Com esta simbólica plantação a JSD Tomar, deseja alertar os agentes institucionais para o urgente ordenamento territorial como medida de prevenção aos incêndios de grandes dimensões. A JSD Tomar relembra que uma das propostas que apresentou no Orçamento Participativo Jovem de 2018 foi precisamente a Proposta “Reflorestar Tomar” que podes consultar aqui.

A JSD Tomar agradece à União de Freguesias da Serra e Junceira por disponibilizarem o espaço para plantarmos a árvore.

Portfolio Items

Eventos

Nothing Found

Sorry, no posts matched your criteria